Início > Artigo > Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes regista milésima manobra na área da Nova Bacia de Evolução



BRASIL

Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes regista milésima manobra na área da Nova Bacia de Evolução


O Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes alcançou a marca de 1.000 giros na área da Nova Bacia de Evolução. A milésima (1.000ª) manobra ocorreu ré, sendo puxado por quatro rebocadores, e, iniciou às 15:00h com o navio MSC AGRIGENTO, de bandeira do Panamá, medindo 299,95 metros de comprimento por 48,20 de largura.

Vindo do Porto de Paranaguá (PR), o navio MSC AGRIGENTO partiu seguindo seu trajeto marítimo, com destino ao porto de Santos (SP), e, de acordo com informações do setor de operações, operou 2.297 mil contêineres (TEU’s), registrando 34.842 toneladas.

Para Fábio da Veiga, Superintendente do Porto de Itajaí, o marco de 1.000 giros na área da nova Bacia de Evolução, demonstra a capacidade de uma gestão pública e municipal, na qual, realiza os planejamentos com eficiência e transparência:

“É com imensa alegria, que hoje comemoramos este expressivo marco de 1.000 manobras na área da nova Bacia de Evolução. Sem dúvida é uma grande vitória para a Autoridade Portuária de Itajaí, acompanhar a trajetória e constante progresso do nosso Porto. O milésimo giro na bacia de evolução, demonstra o sucesso de um investimento aplicado, com o intuito de aprimorar e desenvolver o Complexo Portuário em todos os setores. O sucesso deste projeto certificou a permanência do Porto de Itajaí na competitividade do mercado marítimo, aumentando sua produtividade. Nos últimos anos, o Porto de Itajaí tornou-se um exemplo de gestão portuária pública e municipal, refletindo na importância econômica de Santa Catarina e do Brasil”, pontua Fábio da Veiga, Superintendente do Porto de Itajaí.

A primeira fase do projeto de ampliação do acesso aquaviário para o Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes foi concretizada em 2019, proporcionando a chegada de navios de até 350 metros. A primeira manobra de testes, ocorreu no dia 16 de janeiro de 2020, e foi considerada um marco histórico para Itajaí. A inédita manobra de ré foi realizada com o navio “VALOR”, de 300 metros de comprimento e 48,3 metros de largura (boca). A manobra, realizada pela primeira vez no Brasil e América Latina, iniciou no berço 02 no terminal da Portonave (Porto de Navegantes).

“A Praticagem é a principal usuária da nova Bacia de manobras, e esteve envolvida desde sua idealização. Depois de sua concepção inicial, a Praticagem de Itajaí e Navegantes participou de estudos e simulações para analisar a viabilidade da manobra, foi verificado que a manobra seria possível, mas não seria fácil. Nesta manobra, até então inédita na América Latina, seria necessário parar o navio, girar e navegar à ré por uma milha náutica em um espaço limitado, e com obstáculos em ambos os lados do Rio Itajaí. Após treinamentos em um simulador em Rotterdam (Holanda), a Praticagem realizou a primeira manobra na nova bacia de evolução em 16 de janeiro de 2020, em que o navio “Valor” de 300 metros realizou sua manobra com o auxílio de quatro rebocadores. Agora estamos nos preparando para os próximos desafios, para receber navios de 335 metros de comprimento e 51 metros de largura. Essa bacia foi fundamental para manter Itajaí e Navegantes na rota das maiores embarcações que demandam os portos brasileiros”, informa o Presidente da Praticagem, Leandro Pedreschi Caliento.

Localizada na área da Baía Afonso Wippel, a Bacia de Evolução possibilitou que o comprimento máximo de navios no Complexo Portuário, saltasse de 306 metros para 350 metros de comprimento, além de permitir que a entrada e saída de navios no período noturno fosse de até 306 metros de comprimento.

O prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni, ressalta a importância da Bacia de Evolução para o Complexo Portuário, e para a permanência da competitividade no mercado marítimo:

“Realmente é uma enorme satisfação para a Autoridade Portuária de Itajaí, completar este número tão significativo de mil manobras realizadas com sucesso na nova Bacia de Evolução. Concretizar a primeira fase deste projeto, foi uma das maiores conquistas que nós alcançamos para a atividade portuária. A necessidade de aprimorarmos o canal de acesso, resultou na adequação ao mercado internacional da navegação, que está em constante desenvolvimento e agilidade, produzindo navios cada vez maiores. Dados estatísticos comprovam a importância econômica do complexo para o progresso de Santa Catarina, proporcionando emprego e renda para a nossa região”, informa Volnei Morastoni, Prefeito de Itajaí.Antes da realização da nova Bacia, era necessário ter o berço livre nos dois lados para que o navio pudesse girar, com isso era necessário que as operações nos berços fossem finalizadas para que o giro fosse realizado, acarretando em menos agilidade nos processos.

“Desde 2019, a Autoridade Marítima tem acompanhado a evolução dos processos necessários ao desenvolvimento das simulações, treinamentos da Praticagem, e da efetiva realização das manobras de giro, na bacia número 02 de Evolução, envolvendo navios de até 350 metros de comprimento. No que diz respeito a segurança da navegação, a alta proficiência dos profissionais envolvidos, o comprometimento da Autoridade Portuária na manutenção dos parâmetros operacionais necessários, e a estreita relação institucional mantida com a Delegacia da Capitania dos Portos em Itajaí, resultam em um importante avanço na evolução das operações portuárias do Complexo de Itajaí e Navegantes , e consequente desenvolvimento econômico provido à sociedade local”, informa o Delegado da Capitania dos Portos de Itajaí, Capitão de Fragata, Eduardo Rodrigues de Lima.

A segunda etapa da Bacia de Evolução, está projetada para receber navios de até 400 metros de comprimento por 60 de boca (largura), o projeto possibilita o acompanhamento da nova realidade do comércio marítimo internacional, que está projetando navios maiores. A primeira etapa para a continuidade da segunda fase do projeto, é o alinhamento junto aos órgãos ambientais para atender as delimitações necessárias, além dos recursos para a execução da obra.

“Esse é um importante marco para a história portuária do país, onde a navegação a ré, que é um destaque nacional, nos traz mais segurança e agilidade, sendo uma obra de engenharia impactante, muito importante para o segmento, que dá toda essa versatilidade nas manobras. Sem isso a produtividade não seria a mesma, considerando a característica do nosso canal, foi uma obra de engenharia fundamental para o crescimento da cidade e do segmento”, destaca o Diretor- Geral de Engenharia, Jucelino dos Santos Sora.

Para Ricardo Amorim, Diretor Geral de Operações Logísticas da Superintendência do Porto de Itajaí, a Bacia de Evolução proporcionou melhores condições para o Complexo, em diferentes segmentos:

“Nos enche de orgulho alcançar um número tão expressivo de manobras, na Bacia de Evolução em um espaço de tempo tão curto. Mais giros contabilizados que dias corridos desde a primeira manobra, em 16 de janeiro de 2020. Parece que foi ontem que ouvimos no rádio pela primeira vez "manobra de saída e giro na Bacia 02 autorizada". Esses números só colaboram com a grande importância desta obra, que deu ao Complexo Portuário de Itajaí maior dinamismo, maior capacidade de atendimento, maior segurança, maior garantia de recebermos navios cada vez maiores, e de permanecermos firmes e atuantes em um mercado cada vez mais desafiador e concorrido. Além de tudo, chegar nessa marca, demonstra que a união de várias forças num só propósito, é muito positiva, e essa obra (Bacia de Evolução 02) foi um grande exemplo disso. Que venham as próximas 1.000”.

Fábio da Veiga, Superintendente do Porto de Itajaí, lembra ainda do Ato de Assinatura do Aditivo Contratual, ocorrido em 05 de junho de 2019, entre o Porto de Itajaí (Autoridade Portuária), e Van Oord, empresa de dragagem contratada na época para a conclusão da primeira etapa das Obras de Reestruturação do Novo Acesso Aquaviário do Complexo Portuário de Itajaí:

“Quando eu tive a oportunidade de assinar o Aditivo Contratual (R$ 40,1 milhões), para a conclusão da primeira etapa das Obras da Nova Bacia de Evolução, estava confiante que seria o início de um grande avanço no Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes, refletindo principalmente no aumento das movimentações, e elevando o padrão de eficiência nas operações. A Bacia de Evolução foi um dos maiores planejamentos e conquistas, que nós já alcançamos para o nosso Porto, com o intuito de adequar a operação portuária ao mercado internacional da navegação. Todas as manobras realizadas, foram e continuam sendo um grande reflexo das aplicações de investimentos necessários, que transcenderam o sucesso do nosso Porto, tornando mais evidente a relevância e necessidade de nos prepararmos para as obras da segunda etapa, para concretizar de forma definitiva esse projeto estratégico e fundamental para o Porto de Itajaí e para o estado de Santa Catarina”, conclui Fábio.


 



Data: 2022-09-10

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 XIII Congresso da APLOP | Ireneu Camacho | ENAPOR – Portos de Cabo Verde

 XIII Congresso da APLOP | Eneida Gomes | ENAPOR – Portos de Cabo Verde

 XIII Congresso da APLOP | Joaquim Gonçalves | APDL

 XIII Congresso da APLOP | Ricardo Roque | A Marca APLOP – Novos Caminhos

 XIII Congresso da APLOP | António Santos | Estudo de Mercado dos Portos dos PALOP

 XIII Congresso da APLOP | Dinis Manuel Alves

 XIII Congresso da APLOP | Segundo período de debate

 XIII Congresso da APLOP | Debate

 XIII Congresso da APLOP | Apresentação do Painel 1

 Encerramento do XIII Congresso da APLOP

 XIII Congresso da APLOP | José Renato Ribas Fialho | ANTAQ

 XIII Congresso da APLOP | Cerimónia de Abertura | Ireneu Camacho

 XIII Congresso da APLOP | José Luís Cacho

 XIII Congresso da APLOP | Massoxi Bernardo | Porto de Luanda

 XIII Congresso da APLOP | Francisco Martins | Porto de Suape

 XIII Congresso da APLOP | Cerimónia de Abertura | Murillo Barbosa

 XIII Congresso da APLOP | Cerimónia de Abertura | Abraão Vicente

 XIII Congresso da APLOP | Cerimónia de Abertura | Jucelino Cardoso

 XIII Congresso da APLOP | Belmar da Costa | Curso de Introdução ao Shipping

 XIII Congresso da APLOP | Joaquim Piedade | Zona Franca do Dande

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)