Início > Artigo > Primeira fase da Refinaria de Cabinda concluída em Dezembro



ANGOLA

Primeira fase da Refinaria de Cabinda concluída em Dezembro


A primeira fase das obras de construção da Refinaria de Cabinda ficam concluídas em Dezembro do corrente ano, segundo o director-geral da empresa GEMCORP, Marcus Weyll, encarregada pela empreitada.

A informação foi prestada em conferência de imprensa, em Cabinda, durante a visita do ministro dos Recursos Minerais Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo.

Marcus Weyll informou, na ocasião, que as obras da primeira fase estão em 26 por cento de execução física e 100 por cento da parte financeira.

Esclareceu que todos os equipamentos da Refinaria já se encontram no local (Planície de Malembo), assim como sete (7) dos dezoito (18) tanques reservatórios que serão, posteriormente, montados.

Após constatar o evoluir das obras, o ministro dos Recursos Minerais Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo considerou importante ter verificado o cumprimento do cronograma da implementação da Refinaria.

Referiu que o cronograma da implementação da fábrica inclui o recrutamento do pessoal e a formação de técnicos.

"Viemos ao terreno para avaliar o estágio de implementação do projecto e dar oportunidade à imprensa e a sociedade civil para (...) constatar o que está a ser feito", disse o ministro.

Primeira fase da Refinaria de Cabinda

A implementação da primeira fase de construção da Refinaria de Cabinda prevê, entre outros, a edificação de uma unidade de destilação de petróleo bruto com capacidade para 30 mil barris de petróleo por dia.

A referida unidade tem a especificidade de não queimar gás, sendo uma das primeiras em África com essa característica.

Entre a construção, montagem e a operacionalização da Refinaria, serão criados 1.500 postos de trabalho. A maior parte dos quais destinados à população de Cabinda.

Actualmente já foram criados mais de 500 postos de trabalho directos e indirectos, dos quais 93 por cento são quadros angolanos, sendo 83 por da província de Cabinda.

Neste momento decorrem os testes que conduzirão ao recrutamento dos primeiros quadros que trabalharão directamente na operação da Refinaria.

A fábrica terá uma capacidade de processamento de 60 mil barris/dia, quando estiver a funcionar em pleno.

fonte


>

 



Data: 2023-02-16

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 XIII Congresso da APLOP | Ireneu Camacho | ENAPOR – Portos de Cabo Verde

 XIII Congresso da APLOP | Eneida Gomes | ENAPOR – Portos de Cabo Verde

 XIII Congresso da APLOP | Joaquim Gonçalves | APDL

 XIII Congresso da APLOP | Ricardo Roque | A Marca APLOP – Novos Caminhos

 XIII Congresso da APLOP | António Santos | Estudo de Mercado dos Portos dos PALOP

 XIII Congresso da APLOP | Dinis Manuel Alves

 XIII Congresso da APLOP | Segundo período de debate

 XIII Congresso da APLOP | Debate

 XIII Congresso da APLOP | Apresentação do Painel 1

 Encerramento do XIII Congresso da APLOP

 XIII Congresso da APLOP | José Renato Ribas Fialho | ANTAQ

 XIII Congresso da APLOP | Cerimónia de Abertura | Ireneu Camacho

 XIII Congresso da APLOP | José Luís Cacho

 XIII Congresso da APLOP | Massoxi Bernardo | Porto de Luanda

 XIII Congresso da APLOP | Francisco Martins | Porto de Suape

 XIII Congresso da APLOP | Cerimónia de Abertura | Murillo Barbosa

 XIII Congresso da APLOP | Cerimónia de Abertura | Abraão Vicente

 XIII Congresso da APLOP | Cerimónia de Abertura | Jucelino Cardoso

 XIII Congresso da APLOP | Belmar da Costa | Curso de Introdução ao Shipping

 XIII Congresso da APLOP | Joaquim Piedade | Zona Franca do Dande

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012